Veja situação atual e números da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos no Brasil

Tempo de leitura: 3 min

Escrito por mcoutinho
em novembro 24, 2021

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

100% livre de spam.
Veja situação atual e números da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos no Brasil

A ABIHPEC publicou em setembro de 2021 relatório trazendo as principais informações sobre a indústria e o mercado de higiene no Brasil. Confira mais!

A Associação Brasileira de Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos do Brasil (ABIHPEC), que apoia ações focadas no progresso da indústria e na defesa dos seus interesses, publicou, em setembro de 2021, relatório sobre o setor de produtos de higiene, trazendo dados atualizados sobre mercado, tendências e oportunidades.

O setor de higiene pessoal é considerado de extrema relevância para a proteção e manutenção da saúde, prevenção de doenças, promoção da inserção social, bem-estar e qualidade de vida. Por isso, podemos dizer que ele influencia não apenas na saúde, mas também no meio ambiente e na sociedade de uma forma geral.

Principais números da indústria em 2020 e 2021

A produção da indústria de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos alavanca a geração de empregos no país, que ocupa a posição de 4º maior mercado consumidor em todo o mundo. Em 2020, observou-se um crescimento real de 2,2% neste mercado, certamente impulsionado pela pandemia.

Se esses números impressionam, confira a seguir outros dados apresentados pela ABIHPEC no relatório divulgado em setembro de 2021:

  • o Brasil ocupa a 3ª posição no ranking global de países que mais lançam produtos anualmente, perdendo apenas para os Estados Unidos e a China, em primeiro e segundo lugar, respectivamente;
  • segundo maior mercado mundial de desodorantes, fragrâncias e produtos para o público masculino;
  • entre 2019 e 2020, observou-se um crescimento de 7,0% no número de empresas de HPPC no Brasil, totalizando 3.183  empresas do setor;
  • gera uma quantidade aproximada de 5,5 milhões de oportunidades de trabalho — entre indústria, franquias, salões de beleza e consultorias de venda direta;
  • desde 2016 o setor vem apresentando um aumento contínuo nas oportunidades de emprego direto; e,
  • em 2020 o aumento na geração de empregos diretos alcançou o percentual de 2,1% se comparado com 2019. Isso representa aproximadamente 2.700 novos empregos na indústria de HPPC.

Evolução do PIB e indústria de HPPC

No relatório, é possível encontrar um quadro comparativo entre a evolução do Produto Interno Bruto Brasileiro (PIB), a indústria em geral e a indústria de produtos de HPPC.

Os números permitem perceber que, até 2014, o setor de HPPC teve um crescimento mais expressivo que o restante da indústria. No período de 2017 e 2018, o crescimento do mercado de HPPC foi acima do PIB, porém, não foi suficiente para cobrir as perdas que ocorreram em 2015 e 2016.

Em 2019, observou-se uma pequena retração de -1,3%, porém, em 2020, principalmente por ocasião da pandemia e da essencialidade do produtos do setor de HPPC para o combate à COVID-19, o setor se consolidou, atingindo um crescimento expressivo de 2,2%.

Impacto socioeconômico

Como destacado, o setor tem um impacto para a economia brasileira. Além da sua alta capacidade de geração de renda, também tem uma alta capacidade de arrecadação. Isso aponta para importância e relevância sob o ponto de vista de desenvolvimento socioeconômico do país.

A tributação e os impactos no setor de HPPC

Os aumentos constantes nas alíquotas de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), desde 2015, têm gerado um impacto negativo no setor. Essa situação pode ser percebida em quase todos os estados brasileiros.

Outro tributo que tem gerado preocupação é o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), o deslocamento do IPI da indústria para a distribuidora, impactou na redução das vendas e nas curvas de arrecadação, acendendo um sinal de alerta com relação às medidas de tributação que vêm sendo adotadas pelos gestores públicos. No relatório, a ABIHPEC destaca: “O risco de medidas consecutivas e indiscriminadas (IPI e ICMS), a pretexto do aumento de recursos aos cofres públicos, vem derrubando as vendas do setor e, por conseguinte, reduzindo as curvas de arrecadação, num efeito contrário ao pretendido pelos governantes.”

De forma geral, a perspectiva do setor para o próximo ano é positiva. A pandemia reforçou certos hábitos de higiene e cuidado pessoal, o que acabou impactando no aumento de compras de produtos produzidos pelo setor. Entretanto, a inflação e os últimos movimentos econômicos, tanto a nível nacional quanto internacional, devem ser observados constantemente, tanto pelos consumidores quanto pelos empresários, a fim de alinhar os processos de tomada de decisão às expectativas econômicas e de consumo

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

100% livre de spam.

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.