Insolação: causas, sintomas, tratamentos e prevenção

Tempo de leitura: 7 min

Escrito por gabriel
em novembro 22, 2022

Em resumo, a insolação é uma situação grave e de emergência que pode causar alguns males ao corpo, como: dor de cabeça, cansaço, enjoos, vômitos e febre. 

Na maioria das vezes, a insolação afeta crianças e idosos, devido à menor capacidade de adaptação e condições extremas. Quando uma pessoa está com insolação, ela começa apresentar alguns sinais bem evidentes, são eles:

  • Pele avermelhada, quente e seca;
  • Dor de cabeça;
  • Aumento dos batimentos do coração;
  • Respiração rápida;
  • Fraqueza;
  • Desmaio;
  • Enjoos, vômitos e diarreia;
  • Confusão mental. 

No geral, independentemente de uma condição, ou doença, é muito importante que a pessoa tenha um álcool gel advindo de uma fábrica de álcool 70 para que ela tenha sempre o produto por perto. 

Desta forma, ela acaba se prevenindo de doenças que podem ser contraídas através do contato com outras pessoas. 

Atualmente, a grande maioria das pessoas entendem a importância de manter um álcool 70 por perto, afinal, a prática de utilizar esse produto está sendo uma das principais maneiras de se prevenir da COVID-19. 

Em contrapartida, a partir do momento que é identificado que a pessoa está com insolação, o ideal é levá-la para um lugar fresco, retirar o excesso de roupa e oferecer água.

Se o quadro da pessoa permanecer do jeito que está em um período de 30 minutos, conduza ela até o hospital mais próximo. 

É interessante que a unidade hospitalar, em que a pessoa será conduzida, tenha uma empresa de alimentação que possa servir os alimentos mais recomendados de acordo com o quadro da pessoa. 

Ou seja, a alimentação também possui o seu papel de importância para reverter a condição em que a pessoa está. 

Sintomas de insolação nas crianças

No geral, os sintomas que são identificados nas crianças e em bebês, são bem semelhantes aos que acontecem nos adultos. Contudo, é comum que a criança apresente lábios rachados, choro sem lágrimas, cansaço excessivo, sono e perda de vontade de brincar. 

Em outras palavras, como já sabemos, muitas crianças têm facilidade ao brincar com um líquido que tenha ácido sulfônico (substância usada para obtenção de espumantes). 

Contudo, quando a insolação na criança já está em um nível avançado, é muito comum que ela não tenha vontade de brincar nem com espumas, ou qualquer outro tipo de entretenimento/brincadeira. 

Devido ao fato das crianças não terem uma boa capacidade de adaptação às condições externas, é importante que a criança com insolação seja levada ao pediatra o mais rápido possível, para que ela seja avaliada, e tenha início de um tratamento mais adequado. 

O que fazer ao identificar uma suspeita de insolação?

Em qualquer caso de insolação, principalmente quando for identificado sintomas muito intensos, é recomendado que a pessoa seja levada rapidamente ao hospital, ou chamar ajuda médica, ligando no 192. 

Entretanto, você pode adotar algumas medidas para amenizar os sintomas que a pessoa está tendo, como: 

  • Levar a pessoa para um local arejado e com sombra;
  • Colocar a pessoa deitada ou sentada;
  • Aplicar compressas frias ao corpo (evite usar água gelada);
  • Desapertar roupas apertadas e tirar roupas muito quentes;
  • Ofereça líquidos para beber, exceto bebidas alcoólicas, café e refrigerantes;
  • Vigiar o estado de consciência em que a pessoa se encontra. 

No geral, são medidas que têm a mesma funcionalidade de uma câmara de resfriamento, ou seja, da mesma maneira esta câmara é usada para manter alimentos em condições apropriadas para consumo. 

Se a pessoa estiver com vômitos intensos, ou se perder a consciência, procure deixá-la deitada para o lado esquerdo, de modo que, se ela vomitar, ela não engasgue com o vômito. Por fim, chame a ambulância ou leve-a para o hospital. 

O que pode causar insolação?

Na grande maioria dos casos, a insolação acontece em ambientes muito quentes ou secos. Ou seja, andar por várias horas sob o sol, fazer atividades físicas extenuantes, ou ficar muito tempo na praia/piscina sem a proteção adequada. 

Todas essas práticas podem favorecer o aumento da temperatura corporal, o que faz com que a pessoa libere uma quantidade maior de gás através do suor, favorecendo a desidratação e a insolação. 

Portanto, não precisa fazer uma análise de água de poço para identificar se a pessoa está com insolação, isso porque os sintomas são bem visíveis.

Ou seja, basta se atentar nos sintomas comuns de insolação que a pessoa está apresentando, para que, posteriormente, ela possa ser levada urgentemente para um hospital. 

Quando ir ao médico?

Ao identificar que os sintomas estão muito intensos ou que houve um desmaio, é extremamente importante ir ao médico para tratar a condição o mais rápido possível. 

Em outras palavras, da mesma maneira que o imidazol (composto orgânico), é importante para combater incêndios e prevenir metais de corrosão, o mesmo vale para que a pessoa seja conduzida para o hospital mais próximo, de modo que a insolação seja tratada urgentemente. 

A importância do tratamento ser realizado o quanto antes, é para evitar que a pessoa desenvolva complicações. 

Ou seja, da mesma maneira que a mecânica de um regulador de ar comprimido precisa estar corretamente instalado, para manter a boa funcionalidade, o mesmo se aplica para o tratamento, que por sua vez, deve ser realizado de acordo com os sintomas apresentados pelo paciente. 

Casos como esse, é necessário a administração de soro diretamente na veia para repor os sais minerais perdidos. 

No entanto, na maioria dos casos de insolação a recomendação é de que a pessoa seja apenas levada para um ambiente menos quente e que beba bastante água, só assim, é possível favorecer o funcionamento saudável do mecanismo de transpiração do corpo, diminuindo a temperatura corporal. 

Perigos da insolação para a saúde

Há casos em que os sintomas de insolação são leves, podendo passar ao longo do tempo. No entanto, esta condição pode ter vários riscos para a saúde, como:

  • Queimaduras de 1 e 2 grau;
  • Aumento do risco de infecção, em decorrência das queimaduras;
  • Desidratação;
  • Danos cerebrais e coma. 

Todos esses perigos ocorrem devido ao fato de haver falha no mecanismo de transpiração, o que faz com que a temperatura do corpo não consiga ser regulada, permanecendo elevada, mesmo que a pessoa não fique mais exposta ao sol quente. 

Além disso, por causa do aumento rápido da temperatura corporal, a pessoa acaba perdendo a porcentagem de água presente no corpo de maneira muito rápida, incluindo também os sais minerais e vitaminas, que são fundamentais para o bom funcionamento do organismo. 

Como prevenir a insolação?

Para prevenir a insolação, é necessário tomar alguns cuidados. Além disso, existem dicas que são essenciais para a prevenção desta condição. 

Felizmente, da mesma maneira que você pode se prevenir para contrair doenças, ou evitar certas condições, o mesmo vale para a insolação, que por sua vez, pode ser adquirida facilmente por nós, humanos. 

Dito isto, conheça quais são as dicas que são recomendadas pelos profissionais da saúde. 

Use protetor solar

Inicialmente, você pode começar a prevenção por meio do uso de um protetor solar que seja adequado para o seu tipo de pele. O ideal é que você faça essa prática por, pelo menos, 15 minutos antes de entrar no sol. 

Beba água

Ao longo do dia, é muito importante manter o seu corpo hidratado, especialmente em dias muito quentes. Além disso, vale a pena criar o hábito de beber água, justamente para manter o seu corpo saudável. 

Evite passar muito tempo sob o sol

Sabemos que o sol, atualmente, está sendo uma das melhores alternativas para que as pessoas consigam reduzir os valores pagos nas contas de energia. 

Hoje, tudo isso tem sido desenvolvido por empresa de energia solar, que disponibiliza a instalação das placas responsáveis por captar a energia solar. 

Contudo, como foi possível observar, o sol é um dos principais fatores que podem desencadear a insolação. Portanto, evite ficar embaixo do sol por muito tempo. 

É interessante dizer também que, manter-se longe do sol nas horas de maior calor, entre 12h e 16h, pode diminuir significativamente as chances de pegar uma insolação. 

Na praia, não esqueça o protetor solar

Por fim, ao estar na praia indo constantemente na água, é necessário passar o protetor solar de 2 a 2 horas, para garantir o máximo efeito, além de, claro, manter a sua pele com uma coloração saudável. 

Além dessas dicas, é recomendado que você use chapéus ou bonés para proteger a cabeça dos raios do sol e roupas largas e frescas para que a transpiração seja possível e para evitar queimaduras. 

Conclusão

Neste artigo, você pôde entender o que de fato é a insolação, e a importância de identificar os sintomas para conduzir a pessoa para o hospital. Além disso, reforçamos que as dicas citadas acima, são essenciais para prevenir esta condição, portanto, cuide-se. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade