Gato com Gengivite: como tratar?

Tempo de leitura: 3 min

Escrito por mcoutinho
em janeiro 31, 2022

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

100% livre de spam.

Compartilhe agora mesmo:

Gato com Gengivite: como tratar?

A falta de escovação é a principal causadora do problema e a prevenção ainda é a melhor alternativa

Os animais de estimação precisam de cuidados frequentes, da mesma forma que os seres humanos. No caso dos cães e gatos, é muito importante manter a escovação dos dentes em dia, mesmo que os pets consumam apenas a ração.

O motivo é bastante simples: caso seus dentes não sejam limpos, eles podem desenvolver cáries, tártaro e gengivite. Como consequência disso, é preciso levar seu amigo de quatro patas na clínica veterinária, para realizar o tratamento.

No entanto, você sabe quais são os sinais da gengivite nos felinos? Entenda mais sobre o problema e veja como é feito o tratamento.

O que é a gengivite?

A gengivite é uma inflamação na gengiva, caracterizada por sangramentos e dor. É resultado da falta de escovação dos dentes e do acúmulo de placa bacteriana. Esta passa a liberar toxinas que irritam e inflamam a região. A doença é mais comum nos gatos idosos, porém, pode aparecer nos mais jovens. 

Também pode se espalhar para outras áreas da boca do animal, com faringites e estomatites. Nestes casos, a doença é conhecida como  gengivite-estomatite-faringite e precisa de um tratamento mais completo.

Quais são seus sinais e sintomas?

Apesar de ter sinais mais claros e visíveis, como o sangramento das gengivas, outros fatores são observados pelos tutores, principalmente quando a doença é recente:

  • mau-hálito;
  • apatia;
  • salivação em excesso;
  • não conseguir comer alimentos duros;
  • dificuldade em se alimentar;
  • perda de dentes;
  • gengiva inchada;
  • dor.

Vale lembrar que nem todos os pets expressam aos donos quando sentem dores. Enquanto alguns são mais sensíveis e pedem ajuda, outros ficam apenas apáticos e desinteressados.

Como é feito o tratamento?

Antes de definir um tratamento, o veterinário irá examinar o felino e fazer perguntas para seu dono. Por isso, é essencial observar mudanças de comportamentos no seu bichano.

Feito isso, a boca do animal será avaliada, em busca de sinais de problemas periodontais e do sangramento nas gengivas. Além disso, poderão ser solicitados outros exames, como hemograma, sorologia e biópsia.

O tratamento depende do resultado obtido com o diagnóstico. Se a questão for apenas a falta de higienização dos dentes, será retirado o acúmulo de tártaro, feita a extração de dentes e iniciado o uso de antibióticos e anti-inflamatórios. Os medicamentos visam conter o avanço das bactérias e combater a inflamação.

Quando é identificada a gengivite-estomatite-faringite, o tratamento inclui a fluidoterapia e o uso de antieméticos.

Posso tratar a gengivite felina em casa?

Quando surgem os primeiros sinais da gengivite, apenas a escovação não será suficiente para resolver a questão. Pode ser preciso uma limpeza profunda dos dentes, realizada apenas no consultório veterinário. Por isso, você não pode tratar a gengivite em casa, sem uma ida até a clínica veterinária.

Nos casos mais leves, o problema não exige internação, mas o gato precisa passar pela anamnese e seu dono recebe orientações sobre o tratamento. Como dito no tópico anterior, talvez seja necessário usar antibióticos e anti-inflamatórios, além da remoção do tártaro.

Dá para prevenir a gengivite nos gatos?

A prevenção ainda é o jeito mais efetivo e seguro de evitar doenças nos gatos, inclusive a gengivite. O ideal é que o tutor, logo que adotar o felino, já se programe para fazer a escovação dos dentes.

Para isso, basta ter em casa escovas de dentes e pastas dentais indicadas para animais. Além disso, como pode ser mais difícil abrir a boca dos gatos, também é indicado acostumá-lo desde pequeno com a limpeza dentária.

Deixe o momento mais divertido, oferecendo uma recompensa após seu amigo de quatro patas permitir a escovação. Um brinquedo novo é uma ótima sugestão. É importante lembrar que o recomendado é escovar os dentes do pet ao menos três vezes por semana.

Compartilhe agora mesmo:

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

100% livre de spam.

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.