Entenda a importância da medicina integrativa para a relação com o paciente

Tempo de leitura: 2 min

Escrito por admin
em outubro 22, 2021

Buscar um cuidado mais personalizado e humanizado com os pacientes é um dos grandes desafios dos gestores de saúde na atualidade. Uma das grandes estratégias que podem ser adotadas é através da medicina integrativa, mas poucos profissionais e pacientes entendem detalhadamente seu funcionamento.

Esse artigo vai explicar melhor sobre o que é a medicina integrativa, bem como sua importância e os benefícios que ela pode trazer na vida dos pacientes, além dos critérios fundamentais que podem servir para melhorar a relação entre os mesmos e os profissionais da saúde.

Entenda o que é a medicina integrativa

A relação médico-paciente tem evoluído muito nos últimos anos, se tornando mais humanizada, e agregando valores importantes, que influenciam na construção de vínculos de confiança durante os tratamentos. Antes uma consulta era restrita a uma conversa rápida e fria, centralizada apenas na descrição dos sintomas.

Atualmente, os profissionais já adotam posturas completamente diferentes no trato com o paciente. Os especialistas já não se limitam nas questões físicas do corpo, pois entendem que é preciso levar em consideração causas implícitas das doenças, sobretudo nas que têm associação direta com questões sentimentais e psicológicas do paciente.

Pilares da medicina integrativa

A medicina integrativa é embasada em três importantes pilares:

  • Os pacientes também são agentes promotores de saúde. Em outras palavras, eles possuem a consciência de sua responsabilidade com o próprio bem-estar e prevenção de doenças;
  • Existe uma maior proximidade e troca na relação entre médico e paciente, de modo a tornar o atendimento mais objetivo, eficaz e humanizado;
  • Há também a promoção de saúde que integra outros aspectos da vida do paciente além dos sintomas físicos, como o emocional, mental e até mesmo espiritual.

Em resumo, é possível perceber que a medicina integrativa, como seu próprio nome já diz, trabalha como forma de integrar todos os aspectos da vida do paciente na hora de tratar de sua saúde.

Esses aspectos também justificam o termo “integrativo”, afinal, realmente existe uma medicina que integra componentes diversos. Em outras palavras, não é possível garantir conforto físico absoluto para outras pessoas sem se preocupar também com a manutenção das emoções, dos pensamentos e da espiritualidade desses pacientes.

Qual o propósito da medicina integrativa?

O propósito da medicina integrativa é transformar o paciente no protagonista do tratamento: de sua própria vida, dos procedimentos e de sua cura.

Para isso, é indispensável que os profissionais da saúde sejam bons ouvintes e ofereçam atenção verdadeira para os pacientes, de modo a conseguir entender o que é importante para esses indivíduos.

É evidente que as decisões e opiniões dos pacientes não se sobressaem ao conhecimento técnico dos médicos, enfermeiros e demais especialistas.

Dentro da medicina integrativa, todos os tratamentos são respaldados por conhecimento científico, definidos em conjunto pela equipe médica. A liberdade oferecida ao paciente tem relação com a maneira que ele almeja seguir as orientações para seu próprio bem-estar, a partir das soluções encontradas por médicos, mas também por outros profissionais, como fisioterapeutas, nutricionistas e psicólogos.

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade