Demissão de colaboradores: quais os cuidados necessários?

Tempo de leitura: 7 min

Escrito por lucas
em novembro 11, 2022

A demissão de colaboradores é um processo que ocorre dentro do mercado, e que precisa de cuidados necessários para que, independentemente do motivo, possa ser algo em que ambos os lados estejam de acordo com as legislações trabalhistas. 

O desligamento da empresa pode ocorrer tanto vindo do lado do profissional como do próprio negócio, e com direitos que variam de situação para situação devido às causas que estão gerando a ação. 

Por exemplo, um profissional que trabalha em uma fábrica de chave codificada Chevrolet pode ter motivos diferentes de outro indivíduo que trabalha em uma loja de artigos naturais para solicitar seu desligamento.

Dentre as causas pelas quais os processos de demissão ocorrem, na maioria dos casos, podem ser pontuados:

  • Falta de reconhecimento;
  • Falta de ética da empresa ou do funcionário;
  • Relações com evoluções do mercado;
  • Falta de equilíbrio na vida pessoal e profissional. 

Quando há uma ausência do reconhecimento do trabalho do profissional, e este tem a percepção de que não irá agregar em sua carreira profissional, a demissão ocorre da mesma forma quando se percebe que não há como equilibrar os dois lados. 

A falta de ética da empresa também pode colaborar para que demissões ocorram, especialmente ao se notar que outra do mesmo segmento possui valores que a que o profissional trabalha não possui. Esse tópico também pode ser aplicada para o funcionário. 

As constantes evoluções do mercado, seja novos métodos de fazer fachada ACM 3D ou processos que podem ser automatizados também adentram nos motivos para demissões, e assim, uma rotatividade dentro da empresa. 

Se um empreendimento deseja saber quais são os cuidados necessários na hora de demitir os colaboradores, alguns pontos como conhecer as modalidades e dicas podem contribuir para que esta ação seja mais fácil e humanizada de ser feita. 

Assim, mesmo que ocorra uma rotatividade dentro da empresa, não existem grandes chances de fazer com que o negócio ganhe uma reputação ruim dentro do segmento em que se atua, algo que afasta até mesmo possíveis consumidores. 

Por isso, buscar formas e dicas para ajudar na hora desta ação é algo benéfico e que oferece pontos para a empresa dentro do segmento. 

Modalidades de demissão

Dentro das leis trabalhistas, uma empresa de terceirização de copa pode optar por duas formas para demitir seus funcionários, sendo elas a demissão com justa causa e a sem justa causa. 

O formato de demissão por justa causa é quando o profissional não cumpre seus deveres de acordo com a contratação estabelecida, além de não seguir as normas ou condutas que a empresa criou. 

Quando esta situação ocorrer, é fundamental que o profissional esteja ciente do motivo pelo qual está sendo desligado da empresa e isso deve ser ainda mais reforçado com a comprovação de documentos que foram reunidos, como registro de arquivos e relatórios.

Que, por sua vez, é fundamental conter a assinatura do trabalhador como uma forma de comprovação de que há uma ciência dos erros que foram cometidos.

Tal como na contratação de uma restauração deck madeira, deve ter assinatura para comprovar que o serviço solicitado está dentro do acordo entre a empresa e o cliente que buscou pelo trabalho.

Quando o formato de justa causa ocorre, é porque o trabalhador já recebeu advertências prévias, e até mesmo suspensões, que o alertavam da falta de comprometimento com o negócio.

Somado a fatos como conduta prejudicial aos serviços, condenação criminal sem suspensão da execução de pena, embriaguez no horário de trabalho, condutas indisciplinares com outros trabalhadores e que possam comprometer a segurança do local. 

Caso isso ocorra, o funcionário tem direitos como saldo de salário, férias que já estavam vencidas e um abono constitucional sobre as férias, sendo que neste caso, somente um terço do valor é dado. 

Na modalidade de demissão sem justa causa, é quando o profissional não tem motivos para que a empresa realize a ação, e em boa parte dos casos, é classificada como não há mais necessidades dos serviços que são prestados.

Este formato, contudo, acaba tendo maiores necessidades de verbas rescisórias que devem ser cumpridas pela quebra do vínculo por parte da empresa, e uma dessas ações é a necessidade de aviso prévio. 

Em contratações CLT, um profissional que for desligado de uma empresa de prensa hidráulica enfardadeira, por exemplo, deve receber o 13° salário proporcional aos meses que foram trabalhados, independentemente do tempo. 

As férias vencidas e seguro-desemprego também são direitos dos trabalhadores quando há demissão sem justa causa, além de indenizações adicionais ou outros pontos como o FGTS, isso se a contratação for dentro das normas de CLT. 

Dentro de um prazo de acordo com a lei, os direitos do trabalhador devem ser pagos pela empresa para que assim, o desligamento ocorra de uma forma correta para ambos os lados que não gere empecilhos futuros como processos trabalhistas. 

Contudo, independentemente da modalidade escolhida, é importante que se tenha um cuidado no momento em que for realizado o desligamento. 

Já que a rotatividade em larga escala para uma empresa, bem como, a falta de humanização e ausência dos pagamentos a que o trabalhador tem direito, geram complicações que acabam com a reputação do empreendimento. 

Dicas de cuidados necessários

Quando o ato de demissão ocorre, é importante que a empresa tenha alguns cuidados, do mesmo modo que há uma humanização para fazer um tapete de grama natural, por exemplo, e assim, fazer com que ambos os lados tenham alguma satisfação.

Respeito e cordialidade

Para que o ato da demissão possa ser feito de uma forma tranquila e certa para ambos os lados, é fundamental que a conversa que for realizada com o trabalhador seja de forma respeitosa e cordial. 

Mesmo que haja um abalo emocional durante a decisão, é fundamental manter a postura e ter um planejamento prévio para que as explicações possam ser abordadas de uma forma que fique claro para ambos os lados. 

O desrespeito não deve haver mesmo que haja situações em que a demissão é com justa causa, para que assim, a empresa não tenha problemas futuros com processos trabalhistas por alguma abordagem inadequada. 

Individual e pessoalmente

Da mesma forma que um casamento intimista restaurante deve ser feito de uma forma pessoal e individual, o aviso de uma demissão sem ou com justa causa deve ser feito de forma em que somente o trabalhador e o responsável pelo aviso estejam presentes.

A comunicação pode ser feita com reuniões ou um aviso para que o trabalhador compareça na sala, assim, a conversa pode ser melhor compreendida e o que for necessário entrar no diálogo entra sem interferências. 

Comunicar colegas por escrito

Posteriormente ao trabalhador ficar sabendo da situação, os outros funcionários que trabalham no mesmo setor ou então na mesma equipe, devem ser comunicados por meio de um aviso escrito.

Caso a empresa contenha um sistema de intranet, o aviso pode ser dado de uma forma que todos compreendam o desligamento com poucas informações, especialmente os motivos de sem justa causa. 

Assim, o departamento pode se atualizar melhor sobre o que está ocorrendo na empresa e ter uma melhor preparação para as ações futuras que serão realizadas na ausência do profissional.

Considerações finais 

A demissão de colaboradores é algo que ocorre de forma inevitável em algum momento da empresa, e por isso, quanto mais humanizado for e estar dentro dos direitos trabalhistas, melhor se torna para ambos os lados. 

Mesmo em demissões com justa causa, é fundamental que a empresa tenha comprovações para que aquele formato de demissão seja feito, com assinaturas e relatórios que declarem que o trabalhador estava ciente desta modalidade. 

Já no formato sem justa causa, os direitos trabalhistas da modalidade de CLT devem ser cumpridos por parte da empresa de laje feita com cerâmica, para que assim, sejam evitados empecilhos como processos trabalhistas. 

Caso seja necessário demitir um profissional, o respeito e a cordialidade devem ser priorizados, do mesmo modo que a comunicação da ação deve ser feita de um modo pessoal e individual, com avisos aos outros trabalhadores por escrito. 

Ser objetivo e claro durante a ação é importante para que o trabalhador e a empresa deixem bem explícitas suas posições, para que deste modo, um acordo fechado seja benéfico para ambos os lados.

Criar uma rotatividade na empresa com o desligamento de funcionários faz com que a empresa ganhe uma reputação dentro do mercado. Ou então, caso a demissão ocorra sem o pagamento dos direitos do funcionário, acaba sujando o nome do negócio no mercado. 

Por isso, é fundamental que se tenha os cuidados necessários para que assim, o empreendimento possa realizar suas ações sem ter sua credibilidade invalidada no segmento de atuação. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade