Cookies de terceiros: Veja  porque o Google pretende desativá-los

Tempo de leitura: 7 min

Escrito por gabriel
em setembro 27, 2022

Os cookies são inovações que têm feito grande diferença quando o assunto é a proteção dos dados de milhares de usuários dentro do âmbito digital, trazendo mais tranquilidade para todos que usam a internet.

Sabemos bem que a chegada do universo digital mudou por completo a maneira de se consumir, produzir, comunicar, trabalhar e estudar. Ou seja, a internet mudou tudo e fez com que processos que antes eram difíceis de se realizar, fossem feitos em poucos segundos. 

Entretanto, mesmo com tanta facilidade, a era digital trouxe alguns perigos para aqueles que usavam as redes sociais ou costumam realizar compras em sites e disponibilizam seus dados por livre e espontânea vontade. 

Hoje, é comum ver pessoas disponibilizando seus dados pessoais para criar uma conta em um site ou até mesmo realizar a compra de algo na internet, os dados mais comuns a serem solicitados são: 

  • Endereço;
  • Documento de identificação;
  • Telefone;
  • E-mail;
  • Dados bancários;
  • Entre outros. 

Por isso, muitas empresas procuram por uma patenteação de marca, para que o seu negócio esteja no mercado de maneira legal e, além disso, também se preocupam em assegurar as compras onlines caso tenha um site de vendas. 

Dentro do ambiente online, existem milhares e milhares de dados a disposição de muitas empresas e pessoas que podem prejudicar outras caso usem a internet e suas inovações para fins criminosos. 

É o que, infelizmente, vemos nos casos de roubo e vazamento de dados, onde pessoas veem suas informações pessoais serem usadas de maneira ilegal, trazendo problemas que podem virar a vida de qualquer um de cabeça para baixo. 

Não é à toa que nos últimos anos até mesmo leis foram criadas para que as empresas que operam dentro do âmbito online também ofereçam aos seus clientes a devida proteção para seus dados. 

Os sites de vendas online, mais conhecidos como e- commerces, além de contarem com um ótimo sistema de entregas e commerce que entrega os produtos de maneira otimizada para os clientes, também precisou se adaptar a necessidade do cuidado com os dados de seus clientes. 

Uma das maneiras de proteger os dados de clientes e ainda entender mais sobre o comportamento do usuário foi através dos cookies, que funcionam como espécie de robôs que armazenam os dados dos clientes, claro, apenas com a permissão deles. 

Dentro dessa família, também existem os cookies de terceiros, que são o foco do nosso conteúdo e que te ajudarão a entender mais sobre esse assunto e os motivos pelos quais o Google pretende desativá-los em breve. 

Entenda o que são cookies de terceiro e como eles funcionam

Como mencionamos, os cookies normais funcionam como espécies de robôs que armazenam os dados dos usuários, provavelmente você já deve ter entrado em um site que pergunta se você aceita ou não a política de cookies dele. 

Ao aceitar a política de cookies de um site que oferece controladoria empresarial, por exemplo, você permite que os algoritmos daquele espaço armazenem os seus dados com segurança, o que auxilia caso você retorne àquele site no futuro. 

Os cookies tradicionais são produzidos pelo próprio site e fazem com que a pessoa mantenha seus dados seguros lá, além de ajudar o empreendedor a entender mais sobre o comportamento daquele usuário dentro do site. 

Por exemplo, através dos cookies o dono de um site de vendas pode saber em qual página ou produto o usuário passa mais tempo olhando, o que auxilia na construção de uma estratégia que o leve a comprar exatamente aquilo. 

Isso nos mostra que o trabalho dos cookies tradicionais se limita apenas ao seu próprio site, diferente dos cookies de terceiros, que já abrangem outros sites e podem ser compartilhados entre diferentes endereços da web. 

Por exemplo, vamos imaginar que você acessou o site de uma marca de roupas para ver as novidades e aceitou os cookies de lá. Depois, você visitou um site de uma empresa que realiza Monitoramento ambiental, pois precisa do serviço na sua empresa e no meio da navegação acaba se deparando com o anúncio justamente daquela marca de roupas. 

Com isso, podemos entender que os cookies de terceiros nada mais são do que dados que são compartilhados por diferentes sites da internet para entender sobre as preferências e desejos dos consumidores. 

Sendo assim, muitas vezes você pode se deparar com o anúncio de uma marca que visitou o site dentro de um outro espaço online e que, necessariamente, não possui um segmento parecido um com o outro. 

Os cookies de terceiros servem para que as empresas consigam ter mais controle sobre o comportamento do usuário e, com base em suas ações dentro do meio online, mostrar anúncios que os convença a comprar algo. 

Diferente do que acontece em um auto atendimento fast food, onde você tem controle de tudo o que faz, os cookies de terceiros controlam quando e onde irão te mostrar um determinado anúncio, o que pode irritar bastante o usuário. 

Veja porque o Google irá desativar os cookies de terceiros 

Em setembro de 2021, o Google anunciou o fim dos cookies de terceiros para 2023, mas os planos acabaram mudando e eles adiaram o processo para 2024, ainda sem uma data definida. 

Mas o que pegou muitos de surpresa foi o fim dos cookies de terceiros que, muitos pensavam ser ótimos, mas na verdade geravam grande problemas para os usuários e também para os empreendedores. 

Isso porque, o compartilhamento de dados nem sempre trazia benefícios, pois muitos deles foram vazados na internet e acabaram sendo usados por criminosos, o que gerou grandes problemas para a vítima e para a empresa que deixou as informações vazarem. 

Por isso que, após episódios como esses, a maioria dos sites de vendas começaram a investir na atualização de firmware constante de seus sistemas e também na criação de cookies tradicionais, que se limitassem apenas aos seus próprios sites. 

Hoje, o Google é a maior plataforma de busca e informação em todo o mundo, referência quando o assunto é segurança de dados, por isso, não poderia mais continuar sustentando algo que estava trazendo grandes problemas para os usuários. 

Além disso, a LGPD – Lei Geral de Proteção de Dados, surgiu para que até mesmo o Google Brasil soubesse que é mais do que importante cuidar dos dados de seus usuários, é necessário, ainda mais vivendo na era em que vivemos. 

Por isso, nos próximos anos teremos os últimos cookies de terceiros que, acredita-se que será diminuído até ser totalmente excluído da plataforma, pois como existem milhares, será difícil excluir todos de uma só vez. 

A influência da LGPD na exclusão dos cookies de terceiros 

Seja dentro de uma empresa de criação de softwares ou até mesmo dentro do site de vendas de uma marca de acessórios, a LGPD se tornou obrigatória para as empresas que trabalham diretamente com os dados de clientes. 

LGPD, como mencionamos anteriormente, nada mais é do que a Lei Geral de Proteção de Dados, ou seja, uma lei que protege os dados do usuário dentro da internet e também fora dela, caso algo aconteça. 

Por exemplo, se um site de vendas deixa os dados de um cliente vazar e um criminosos os utiliza para fins ilícitos, a vítima pode recorrer a LGPD para entrar com um processo em cima da marca que não teve a devida proteção em seu site para evitar essa situação. 

É um grande avanço no mundo em que vivemos, onde sabemos bem que o universo digital mudou por completo a maneira de consumir e comunicar. E quando falamos da exclusão dos cookies de terceiros, a LGPD também obteve grande influência nessa decisão por parte do Google. 

Isso porque, em casos onde o usuário deseja comprar brindes personalizados diferentes em um determinado site e começa a receber anúncios que não lhe interessam, além de diminuir as chances de vendas, gera um grande perigo de vazamento de dados daquele usuário. 

Sendo assim, a LGPD, que possui influência em todo o país, viu que os cookies de terceiros traziam muito perigo aos usuários e, com base em pesquisas realizadas por especialistas no assunto, acabou influenciando diretamente na decisão por parte do Google. 

A LGPD é uma grande vitória nos últimos anos, pois finalmente, após tantos casos de vazamento e roubo de dados, as pessoas podem aceitar os cookies tradicionais de um site com a tranquilidade de saber que existe uma lei que as protege, caso algo aconteça. 

Considerações finais

Com isso, entendemos que os cookies tradicionais trouxeram grandes benefícios para a vida online, diferente dos cookies de terceiros, que por mais que tivessem as melhores intenções, não foram tão benéficos como se imaginava. 

Em suma, contamos com uma lei que está à disposição de qualquer cidadão e que, se algo ruim acontecer, sabe que poderá recorrer à justiça que será devidamente amparado e poderá realizar seus processos online de maneira segura. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade