Como o RH pode influenciar no crescimento de uma organização?

Tempo de leitura: 7 min

Escrito por lucas
em setembro 30, 2022

Toda empresa, seja pequena, média ou grande, tem três frentes essenciais para se manter viva, sendo os recursos físicos ou tecnológicos, a parte financeira e as pessoas que fazem a companhia girar, por isso, a área do RH pode influenciar no crescimento.

Dito isso, a intenção é explorar e desmistificar alguns pontos do terceiro quesito. Afinal, quem se esquece das pessoas ao tocar um negócio pode estar cometendo um erro grave. 

A divisão que cuida das pessoas de um grupo é, sem dúvida, um dos ativos mais valiosos, tão importante quanto a saúde financeira, por exemplo. 

Por que o RH é tão importante?

Tanto as pessoas novas, que acabaram de entrar, quanto as que estão na empresa há um tempo precisam do suporte de uma área que conecta todas as outras e que sabe exatamente como a empresa age em diversas circunstâncias. 

Tudo isso faz os funcionários, sejam de empresas de vistorias automotivas ou de qualquer outro ramo, valorizarem onde trabalham a fim de prosperarem em suas carreiras e potencializarem suas contribuições.

Vale lembrar que não importa se seus cargos são menores ou maiores na escala de hierarquização da companhia. A área de pessoas atua em qualquer nível. 

Uma boa estratégia de RH ajuda as pessoas a atingirem seus próprios objetivos, em consonância com os objetivos da própria empresa. 

Desde a fase de recrutamento até uma reestruturação completa de uma transportadora de cargas pequenas, por exemplo, o RH é essencial para manter a organização viva. 

Assim, é possível preservar tudo o que há de mais sagrado de acordo com os valores de sua fundação, mesmo que seja uma empresa nova. 

E isso vale sobretudo para empresas mais antigas, que podem se perder em um caminho longo se não tiverem um bom RH.

Vantagens de ter um RH estruturado

Assim como outras áreas de uma organização, a estrutura do recursos humanos quando bem alinhada, consegue trazer muitos benefícios para um empreendimento, vantagens essas que serão melhor abordadas abaixo.

Afinal, que gestor ou dono de uma empresa de envelopes rústicos não quer que seus funcionários se sintam bem dentro das dependências e até em suas vidas pessoais? Um bom RH vai além de contratar bons funcionários e demitir aqueles que não vão muito bem.

Há diversas empresas que acabam investindo em materiais, maquinário e estruturas tecnológicas. Mas, de nada valem se as pessoas que vão manusear e gerenciar tais itens não forem as certas ou não estiverem engajadas.

O papel de um RH bem estruturado é justamente esse, dar tranquilidade a todos, desde quem arruma a toalha de mesa oxford lá na copa aos executivos que comandam as grandes reuniões de negócio.  

Funcionários felizes e valorizados no mercado

É de suma importância que as pessoas que trabalham na empresa se sintam plenamente valorizadas em suas funções. 

Isso as deixa felizes em suas posições, trazendo resultados, muitas vezes além do esperado, e benefícios inestimáveis, como saúde emocional e um ambiente agradável, quesitos que, se bem compartilhados, podem contagiar a um maior número de pessoas. 

Aqueles que sentem que o empregador consegue ouví-los, mesmo que haja uma parede de concreto fck 30 mpa do outro lado, adquirem um sentimento de enorme satisfação, o que torna essas pessoas mais propensas a ficarem em seus lugares na empresa. 

Proteção aos trabalhadores

Um bom departamento de RH mantém alta qualidade de vida de seus funcionários ao assumir a importante função de proteger seus direitos e de dar conforto de acordo com cada realidade. 

Por exemplo, quem tem filhos pode usufruir de alguns benefícios dados por alguns RH, como o auxílio-creche, caixa bolo personalizada, descontos em escolas ou bolsas de estudo, day-offs em aniversários, espaço kids, entre vários outros.
E não é só para quem tem filhos, obviamente. Os benefícios que protegem e dão segurança são fornecidos de forma ampla. Os planos de saúde são os mais conhecidos. 

São estes instrumentos que garantem a saúde de seus trabalhadores, com atendimento gratuito ou por coparticipação. 

São alguns desses pontos que fazem as pessoas procurarem empresas de grande porte, que costumam oferecer cada vez mais esses auxílios para os funcionários. 

Qualificação para um trabalho de maior efetividade  

Um bom RH também olha muito para o futuro dos funcionários e da empresa. O aprendizado contínuo é algo que tem sido muito valorizado pelos diretores das áreas de Gente e Pessoas. 

O papel do RH, nesta frente, é manter viva a cultura de não se estagnar na área. Implementar, por exemplo, o conceito de job rotation, tem sido visto com bons olhos. 

É assim que funcionários acabam conhecendo outras áreas e adquirindo novos conhecimentos. Como? Fazendo uma rotação entre diversos ramos do negócio. 

Se o trabalhador de uma indústria não sabe fazer um molde de fibra de vidro, fazer esse rodízio de funções pode ser essencial para ele ter o interesse de adquirir esse aprendizado. É um movimento que beneficia a todos.

Além disso, o investimento em novos cursos e, às vezes, até em intercâmbios e bolsas de estudo em universidades renomadas, é uma boa prática de um RH que quer ser visto como o distribuidor de oportunidades para crescer dentro de casa. 

Mais uma vez, isso contribui para a retenção dos funcionários e bater nessa tecla é um dos papéis mais importantes do RH. 

Como escolher um sistema de RH?

Sabe quando falamos de softwares que fazem milhões de planilhas em segundos para cruzar algoritmos e extrair dados? Esse é um tipo de programa bastante usado dentro das empresas.

Mas, há algo novo que vem chamando bastante atenção, que são os sistemas de RH. Não, antes que você pergunte se eles substituem os funcionários, a resposta é definitivamente não.
São nada mais do que ferramentas utilizadas para gerenciar a área de RH. Em vez de cadernos e arquivos físicos, a ideia é digitalizar e centralizar tudo o que há de informação em um sistema de gestão que funcione e que seja intuitivo. 

Por que escolher um bom sistema de RH pode ser benéfico para o seu negócio de manutenção de prensa hidráulica ou de qualquer outro que precise deste serviço?

Simples, se a empresa quer aliar tecnologia, praticidade e efetividade nos seus processos de RH, certamente um sistema voltado para o que você necessita é a maneira ideal de fazer isso nos tempos modernos. 

Para isso, é preciso seguir os seguintes passos:

  1. Procure se a ferramenta é bem recomendada no mercado;
  2. Pergunte-se: “quais empresas já usam esse sistema?”;
  3. Defina seus objetivos para o bom uso da ferramenta;
  4. Faça um orçamento com pelo menos três sistemas diferentes;
  5. Conheça muito bem os fornecedores e faça algumas reuniões;
  6. Envolva quem, de fato, irá usar o sistema; 
  7. Faça testes antes de contratar o sistema; 
  8. Enfim, insira na rotina dos funcionários o novo sistema.

Dito isso, escolher um sistema de RH pode ser complexo, mas certifique-se de seguir as dicas acima que seu caminho será um pouco mais fácil. 

O processo de decisão, realmente, não é algo tão trivial. Mas, muitas das coisas que um RH precisa não são. 

Lidar com pessoas, suas cabeças, seus estilos de vida, suas várias formas de trabalhar e seus sentimentos, tanto funcionários quanto pessoas que têm uma vida lá fora, é algo extremamente complexo. 

É por isso que há diversos departamentos de RH insuficientes e que recebem mais reclamações do que elogios. Pode ser perigoso, para uma empresa se manter viva, ter uma área apática e que não olha para seus funcionários como mereceriam. 

Muitas dessas pessoas precisam se espelhar em algo. E um bom RH fornece esse espelho ao refletir aquilo que a empresa é. Se o RH é humano, a empresa como um todo também será. 

Se o RH é empático e olha a situação de todos, caso a caso, é assim que a empresa vai se comportar em outras frentes também.

Considerações finais

Considerando esses pontos, o que conseguimos extrair disso é o questionamento de por que não utilizar uma ferramenta e um sistema que vão facilitar as coisas? A tecnologia nunca esteve tão em voga e fácil de ser implementada. 

O que antes poderia ser um gargalo de estruturação dentro de uma empresa, justamente por causa de não conseguir aderir às novas tecnologias, hoje em dia o jogo é o contrário: quem não usa as tecnologias está fadado ao fracasso, na maioria dos casos. 

Portanto, reflita se o seu negócio precisa de um sistema como esse e faça do seu RH uma área viva e que os funcionários admirem e tenham plena confiança para desempenhar suas funções.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade