Climatério: definição, fases e diferenças para a menopausa

Tempo de leitura: 7 min

Escrito por gabriel
em janeiro 24, 2023

Você já ouviu falar em climatério? Sabe suas diferenças em relação à menopausa ou pensa que se trata da mesma coisa?

Ainda que muitos pensem que os dois termos se refiram à mesma condição, eles designam momentos diferentes nas etapas da vida de uma mulher.

Para que você entenda o que é essa fase da vida, seus sintomas, diferenças da menopausa, aprenda a diminuir os sintomas e entenda o tratamento, trouxemos este artigo para ajudar. Continue lendo e aprenda mais sobre o climatério.

O que é climatério?

Ainda muito confundido com a menopausa, o climatério é o termo médico que designa o período de transição da mulher, que sai de sua fase fértil até chegar em sua última menstruação, que recebe o nome de menopausa.

Essa normalmente é uma fase muito delicada para muitas mulheres, pois ocorrem grandes flutuações de hormônios nessa época da vida.

Empresas dos mais diversos ramos e segmentos, como uma indústria de laticínios, devem se preocupar com a saúde e o bem-estar de seus colaboradores, dando total atenção para as necessidades do público feminino, que conta com esses momentos na vida.

Quais são os sintomas de climatério?

Existem diversos sinais de que uma mulher está passando pelo climatério, e fizemos uma lista bem completa para você.

Os sintomas podem começar a surgir entre os 40 e 45 anos, podendo surgir mais tardiamente em algumas mulheres, e incluem:

  • Ondas de calor repentinas;
  • Sudorese excessiva;
  • Diminuição do apetite sexual;
  • Tonturas e palpitações;
  • Insônia e má qualidade de sono;
  • Suores noturnos;
  • Coceira e secura vaginal;
  • Desconforto durante as relações sexuais;
  • Perda de elasticidade da pele;
  • Diminuição do tamanho dos seios;
  • Depressão e irritabilidade;
  • Aumento de peso;
  • Dor de cabeça e falta de concentração;
  • Incontinência urinária;
  • Dor nas articulações.

Em sua empresa de prontuário eletrônico, suas funcionárias podem ainda ter outros sintomas, tais como:

  • Diminuição da umidade da mucosa vaginal;
  • Variações de humor;
  • Aumento da porosidade dos ossos.

No climatério também podem ser observadas diversas alterações na menstruação, como um ciclo menstrual irregular ou menos intenso.

É um momento importante da maturidade de uma mulher em que é preciso ter atenção com a alimentação e o estilo de vida, então aposte em um bom restaurante industrial.

Visando confirmar se a mulher se encontra no climatério, o médico ginecologista pode indicar a realização de exames para a dosagem de hormônios de forma periódica.

O objetivo é analisar a taxa de produção desses hormônios, além de avaliar a regularidade do ciclo menstrual e os sintomas apresentados, o que possibilita determinar o tratamento mais adequado.

Nesse ponto temos que ressaltar que cada mulher é única, e a manifestação desses sintomas pode ocorrer de formas diferentes, com maior ou menor intensidade, ou ainda nem ocorrer sintomas, como é o caso de algumas mulheres.

Climatério e menopausa são a mesma coisa?

Ainda que as diferenças entre climatério e menopausa gerem dúvidas em muitas pessoas, não se trata da mesma coisa.

Climatério é o termo usado para designar o período de anos em que o corpo da mulher vai deixando produzir certos hormônios, e por isso pode apresentar diversas alterações físicas e emocionais.

Já a menopausa é o termo utilizado para designar a interrupção dos ciclos menstruais, diagnosticado geralmente depois de um período de 12 meses sem novos ciclos.

Sua empresa de biscoito amanteigado atacado para revenda deve considerar essas diferenças ao tratar das mulheres em sua equipe.

Quanto tempo dura o climatério?

Normalmente o climatério se inicia entre os 40 e os 45 anos, durando até a última menstruação da mulher. O tempo de duração do climatério depende do corpo de cada mulher, podendo apresentar uma duração de 12 meses a 3 anos.

Como é o acompanhamento do climatério?

Como se trata de uma fase natural do organismo das mulheres, o climatério não tem cura e as mulheres sentem os sintomas de forma única, com maior ou menor intensidade que outras.

No caso de mulheres que são atingidas pelo climatério com sintomas mais severos, é possível adotar terapias, tais como a reposição hormonal. Essa reposição torna mais fácil o período de transição entre a vida reprodutiva e a vida não reprodutiva.

É importante contar com um acompanhamento médico durante o climatério, pois isso ajuda a prevenir condições que se instalam no organismo feminino após a menopausa, como a osteoporose, por exemplo.

É um momento importante para optar por uma alimentação mais saudável, com alimentos como sementes de maracujá, que ainda ajudam a acalmar e aliviam os sintomas relacionados ao estresse, ansiedade e insônia.

Como diminuir os sintomas do climatério?

O climatério, como falamos, não é uma doença, e sim um momento natural de todas as mulheres que chegam a uma determinada idade. O problema é que algumas vezes os sintomas do climatério podem acabar interferindo na qualidade de vida da mulher.

Uma empresa de pacote de macarrão precisa conhecer esse assunto para dar o correto tratamento e atenção para as mulheres de sua equipe. Quando os sintomas são muito incômodos, algumas ações podem ser tomadas para diminuir esse desconforto.

Primeiramente é preciso manter o acompanhamento regular com o ginecologista, de forma a monitorar as mudanças hormonais, e se for preciso, adotar medidas clínicas como a reposição hormonal.

Tome banhos de sol para prevenir a perda de cálcio e a osteoporose, problema muito comum nessa fase. Use roupas leves e procure estar em ambientes arejados, no caso de sintomas como ondas de calor.

Consuma muita água visando suavizar o ressecamento articular, bem como a lubrificação vaginal. Por fim, tenha hábitos saudáveis por meio de uma dieta equilibrada e com a prática de atividades físicas, e para isso você pode comprar esteira profissional.

Como é feito o tratamento?

Mais uma vez ressaltamos que o climatério não é uma doença, e sim uma das fases naturais da vida de uma mulher, e não deve ser encarado como um problema.

O acompanhamento médico é importante para garantir a saúde e a qualidade de vida da mulher nessa fase e ao longo de toda a vida.

Portanto, é fundamental que a mulher procure orientações de um bom ginecologista, que avaliará a necessidade de fazer uma reposição hormonal, ou simplesmente adotar melhores hábitos de vida.

O tratamento médico, de forma geral, consiste em proteger a mulher dos possíveis riscos que se elevam nessa fase, como a fragilidade dos ossos, riscos cardiovasculares, desconfortos no dia a dia e falta de libido.

Cada um dos sintomas contará com uma abordagem específica, conforme as necessidades de cada paciente.

A reposição hormonal muitas vezes é suficiente para suavizar todos os sintomas associados ao climatério, pois ele é causado justamente pela baixa hormonal.

Mas um estilo de vida mais saudável é o principal ponto, e além dos exercícios físicos regulares, é preciso uma boa alimentação, com alimentos leves como queijo prima donna.

Um breve resumo para você

O climatério é o período de transição em que a mulher passa da fase reprodutiva para a fase não reprodutiva, também conhecido como pós-menopausa, e marcada por uma diminuição progressiva da quantidade de hormônios produzidos.

Em geral, os sintomas do climatério começam a surgir entre os 40 e 45 anos, podendo durar até 3 anos. Os mais comuns são ondas de calor, ciclo menstrual irregular, diminuição do desejo sexual, cansaço e alterações bruscas de humor.

Ainda que seja uma fase natural da vida da mulher, é necessário fazer o acompanhamento com um ginecologista, pois existem recomendações e tratamentos que podem ajudar a diminuir os desconfortos comuns dessa fase, como a terapia de reposição hormonal.

Esse tratamento normalmente é indicado quando os sintomas são severos e interferem diretamente na qualidade de vida da mulher. O objetivo dessa terapia é regular os níveis de hormônio no sangue, e assim aliviar os sintomas do climatério.

Esse tratamento consiste na administração de estrogênios ou da combinação de estrogênio e progesterona, não devendo se prolongar mais do que 5 anos, pois aumenta o risco de desenvolvimento de câncer.

Também é importante que a mulher adote bons hábitos em seu dia a dia, como uma alimentação equilibrada e saudável, com poucos doces e gorduras, além da prática de atividades físicas regulares.

Um estilo de vida saudável ajuda a aliviar os sintomas desse período, promove o bem-estar e diminui o risco de ocorrência de algumas doenças, como o câncer de mama, doenças cardíacas e ósseas, muito comum entre as mulheres nessa fase.

Ainda que climatério e menopausa sejam usados como sinônimos algumas vezes, elas são situações distintas. Climatério é o período de transição entre a fase reprodutiva e não reprodutiva da mulher, onde ainda há o ciclo menstrual.

Já a menopausa se caracteriza pela ausência completa de menstruação, considerada apenas quando a mulher deixa de menstruar por pelo menos 12 meses seguidos.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade