Você conhece o Bard? Saiba como funciona a inteligência artificial do Google 

Tempo de leitura: 7 min

Escrito por gabriel
em março 31, 2023

Atualmente podemos observar que a tecnologia de processamento de linguagem natural está presente em todo o mundo. Recentemente se ouve muito falar sobre o Bard, a mais nova tecnologia de inteligência artificial desenvolvida pelo Google. 

Ele se trata de um chatbot criado pelo maior mecanismo de busca online do mundo. Em resumo, o seu objetivo é oferecer uma experiência de conversação eficiente e natural para os usuários. 

Uma das principais reclamações dos consumidores atualmente, é o fato das empresas não investirem em soluções personalizadas para os seus problemas. 

Isso é um aspecto que foi absorvido por muitas empresas, principalmente pela OpenAI, que percebeu a necessidade de desenvolver o chatGPT. 

Hoje, podemos ver que o chatGPT é utilizado até mesmo em lojas virtuais que vendem ar condicionados daikin, devido ao fato de ser um produto que costuma gerar algumas dúvidas para os clientes. Logo, uma IA é capaz de solucionar todas as dúvidas existentes dos usuários. 

Por mais que o Google soubesse que já existiam várias empresas trabalhando com chatbot, como acontece com as desenvolvedoras de fechadura elétrica para portão, o OpenAI conseguiu chamar a atenção da gigante devido ao fato de desenvolver um chatbot com muita precisão nas respostas. 

Contudo, como essas tecnologias conseguem oferecer uma experiência tão realista para os usuários? Neste artigo, iremos reunir as principais informações relacionadas a este recurso tecnológico, e como ele pode ser utilizado para ajudar a sua empresa. Confira:

O que é o Bard?

Em resumo, o Bard é o nome do novo chatbot inteligente desenvolvido pelo Google. Trata-se de uma ferramenta que funciona por meio de uma Inteligência Artificial (IA) para oferecer respostas às buscas realizadas pelos usuários em seus navegadores. 

Para que você possa fazer uma pesquisa no Google atualmente, é preciso acessar o navegador e digitar ou falar uma pergunta, como “tela de proteção para sacada”, por exemplo. 

Dessa forma, o mecanismo de busca consegue indicar os principais resultados para responder à dúvida do usuário, que precisa abrir as páginas que ele acredita serem as melhores e capazes de sanar a sua dúvida. 

Contudo, o Bard chega com o objetivo de tornar as pesquisas mais precisas, imitando a escrita humana com base na inteligência artificial para facilitar e agilizar as buscas. 

Ou seja, se você está disposto a comprar um produto, logo, esse processo ficará mais fácil, mesmo que você utilize termos do tipo “onde comprar alexa”. 

Já podemos adiantar que o Bard é uma tecnologia baseada em Language Model for Dialogue Applications, ou Modelo de Linguagem para Aplicação de Diálogo (LaMDA). 

Como dito anteriormente, o lançamento do Bard foi considerado como uma resposta direta para a empresa responsável pelo sucesso do chatGPT, que por sua vez, quebrou recordes ao atingir a marca de 100 milhões de usuários em apenas dois meses após o seu lançamento. 

Após o lançamento do software da OpenAI, um ex-executivo da Google previu que, em cerca de dois anos, o mecanismo de pesquisa seria substituído por um recurso baseado em IA. 

Como o Bard irá funcionar?

Como você já deve imaginar, o bard é um recurso tecnológico para responder perguntas feitas por um usuário, afinal, ele é um chatbot. 

Trata-se de uma ferramenta que consegue ser ainda mais importante quando envolve empresas específicas, como um negócio que trabalha com automação residencial profissional, que por sua vez, é um serviço que os clientes já possuem dúvidas sobre como funciona. 

Logo, todas as dúvidas poderão ser respondidas com precisão através da inteligência artificial do Google. Até o momento, o Google não divulgou todas as funcionalidades do bot, entretanto, podemos adiantar que o seu maior objetivo será o de criação. 

Nesse caso, o interesse não se limita apenas em identificar e encontrar a informação, mas sim, de colaborar com a inteligência artificial e produzir ativamente o conteúdo. 

Na prática, um chatbot produz blocos de textos em instantes, apresenta versões diferentes das respostas e ainda oferece uma integração direta com o Google. Há um botão “dar um Google” que pode ser usado para consultar informações na internet a qualquer momento. 

Contudo, o Google ainda não divulgou todas as funcionalidades que o bot terá. O que podemos dizer com precisão, são algumas regras que norteiam o Bard, que é a proibição de respostas ofensivas e abusivas. 

Por sua vez, a plataforma do Google ainda tem filtros para não compartilhar informações prejudiciais ou ilegais. 

Entretanto, o Google adverte que, assim como qualquer plataforma de inteligência artificial, a sua ferramenta estará sujeita a cometer erros, mas a expectativa é que, mesmo que você pesquise coisas simples, como “qual a forma de usar um plug p2”, por exemplo, logo o Bard irá te ajudar nessa tarefa. 

Como o usuário poderá usar o Bard?

Como esperado pela maioria das pessoas, o Bard será usado para explicar tópicos complexos e ajudar na criatividade quanto o usuário precisar de algum tipo de ajuda. 

Para que você entenda melhor como o Bard poderá ser útil, o Google listou algumas solicitações que o usuário poderá fazer para o chatbot, como:

  • Me ajude no planejamento do chá de bebê de uma amiga?
  • Quais os filmes indicados ao Oscar?
  • Quais lanches posso fazer com o que eu tenho?
  • Quais descobertas especiais eu poderia dizer ao meu filho?

Além dessas perguntas, o Google afirma que os usuários verão recursos baseados em inteligência artificial em sua ferramenta logo em breve. 

Através da IA, informações complexas serão transformadas para serem mais fáceis de digerir. Com isso, o recurso responderá a um novo comportamento de busca dos usuários e irá facilitar o entendimento de questões mais difíceis. 

A rivalidade contra o ChatGPT

O fato dos concorrentes do Google terem avançado significativamente com a inteligência artificial, fizeram com que a empresa acendesse um alerta que precisava acelerar o desenvolvimento de produtos que utilizassem tecnologia de forma conversacional. 

Em outras palavras, o sucesso do chatGPT, criado pela OpenAI, foi o principal motivo para que o maior buscador desenvolvesse o Bard.

Afinal, mesmo que os usuários fizessem perguntas complexas sobre um tipo de serviço, como um pabx virtual ilimitado, o chatGPT ainda conseguiria responder com precisão a dúvida do cliente. 

Quando o uso da funcionalidade foi liberado, houve relatos de que alunos de uma universidade dos Estados Unidos replicaram as perguntas de provas à inteligência artificial, usaram para respondê-las e foram aprovadas. 

Além disso, notou-se que várias universidades demonstraram preocupação de que tarefas escritas sejam facilmente resolvidas com um comando no sistema. 

Dessa maneira, um estudante poderia, por exemplo, apenas dizer algo como “escreva uma redação sobre como o Brasil foi descoberto” e ter uma redação completa. 

Existem também outros relatos de juízes que afirmaram ter escrito sentenças usando o ChatGPT. A concorrente direta do Google, a Microsoft, é outra empresa que vem investindo fortemente na OpenIA com o objetivo de integrar o chatbot ao Bing. 

Portanto, mesmo que o Google seja líder no ramo de busca, existem evidências que a empresa não quer perder parte dos seus usuários para uma solução inteligente integrada por outra empresa. 

Quais as características do Bard e como ele pode ser útil?

Até o momento, você pôde ter um pouco de noção sobre como o Bard irá funcionar, e suas respectivas características. 

Mas, como foi citado anteriormente, o Google não disponibilizou muitas informações sobre o seu mais novo recurso tecnológico, entretanto, é possível citar algumas funcionalidades que ele terá. 

Na apresentação do Bard, ficou claro que o chatbot do Google será otimizado com dados em tempo real, com base nas buscas realizadas na plataforma. 

Logo, isso deixará mais fácil até mesmo dúvidas relacionadas aos produtos, como as características de uma mesa em aço inox

Devido ao fato do Bard trabalhar com o modelo de linguagem para aplicações em diálogos, o LaMDA, o que indica é que ele poderá ser utilizado em tarefas criativas, como: planejar roteiros de eventos, realizar comparação de conteúdos e obter ideias de conteúdos. 

Conclusão

Por fim, podemos concluir que o Bard é um chatbot que possui o objetivo de oferecer respostas mais naturais e humanizadas, o que, consequentemente, simplificará a interação e tornará a conversação ainda mais eficiente. 

Soluções deste tipo podem ser usadas pelas empresas para aprimorar a experiência do usuário, oferecendo um atendimento rápido e eficaz. 

Contudo, como essa tecnologia ainda não está acessível, fica mais difícil prever as possibilidades de aplicação nos negócios. 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade