6 curiosidades interessantes sobre a raça Shiba Inu

Tempo de leitura: 3 min

Escrito por admin
em agosto 31, 2022

De origem japonesa, cães dessa raça são considerados símbolos de sorte no país

O Shiba Inu é uma das raças de cães que mais tem conquistado o coração dos amantes de cachorros nos últimos anos. Também chamado de pequeno Akita, ele é um cão caracterizado por ter um rosto fofo, que lembra bastante uma raposa, graças ao seu pelo macio e pequenos olhos.

E além de ser bonito e companheiro, o Shiba Inu é uma raça que carrega em sua história uma série de curiosidades interessantes. Da quase extinção até a viralização na Internet, saiba quais são as principais curiosidades envolvendo eles.

A raça quase foi extinta

Uma das principais curiosidades sobre a raça é que ela quase foi extinta. Durante a Segunda Guerra Mundial, a população deles no Japão foi drasticamente reduzida devido ao conflito no país. A situação se agravou na década de 1950, quando ela também foi acometida pela cinomose.

Causada por um vírus, essa é uma doença contagiosa que acomete os filhotes que não foram vacinados previamente. Para impedir que o animal fosse extinto, os criadores fizeram cruzamentos que resultaram na formação óssea que o Shiba Inu tem hoje.

Chegou na América recentemente

Hoje, é provável que muitos já tenham visto o Shiba Inu, seja pela Internet ou presencialmente. Entretanto, essa não era uma raça que era conhecida no continente americano até poucas décadas atrás.

Isso acontece por que o cão é de origem japonesa, sendo bastante popular por lá. Ele chegou aos EUA em 1954, no período pós-guerra, mas o seu reconhecimento pelo American Kennel Club só ocorreu em 1993. Foi justamente na década de 1990, um passado bem mais recente, que a raça ganhou popularidade e reconhecimento em solo americano.

Tornou-se um meme na Internet

Muita gente conhece essa raça por causa de um Shiba Inu, uma cadela chamada Kabosu, que foi postada na Internet. A foto em si foi publicada em um blog virtual em 2010, mas por volta de 2013, a imagem viralizou e conquistou o coração dos internautas, sendo replicada até hoje em memes e também em figurinhas de aplicativos como Whatsapp.

Entretanto, a foto de Kabosu também se tornou um item valioso. Nos últimos anos, o arquivo digital da cadela foi leiloado pelo preço de 1.696,9 ethereum, uma criptomoeda semelhante ao bitcoin. Na prática, esse valor corresponde a cerca de R$ 20 milhões, transformando-a no meme mais caro do mundo.

Dogecoin

Inclusive, o animal tornou-se símbolo de uma criptomoeda, a dogecoin. Ela foi criada como uma “moeda piada” no fim de 2013, com o intuito de atingir um público que o bitcoin não conseguia. Apesar de ter surgido como uma brincadeira, o criptoativo ganhou valor, alcançando uma capitalização de US$ 60 milhões em 2014.

Hoje, não existem muitas aplicações para ela, mas é comum que ela seja utilizada na Internet como um sistema de gorjetas entre os usuários, reconhecendo a produção de conteúdo de outros.

É um cão herói

Entre as características da raça, destaca-se o fato dele ser um grande farejador e ter um apurado instinto de caçador. Essas características fazem dele um ótimo “cão detetive”, podendo ajudar a encontrar o que for necessário.

E essas qualidades foram importantes em um episódio onde o Shiba salvou uma família durante um terremoto, ajudando todos a saírem de baixo dos escombros. O acontecimento foi tão marcante que virou a trama do filme “A História de Mari e seus Filhotes”, lançado em 2007.

Símbolo de sorte

Por fim, o Shiba Inu também carrega um valor simbólico importante. Ele é o símbolo da Família Imperial Japonesa, tendo também o título de tesouro nacional. No Japão, acredita-se que a raça atrai sorte para os tutores.

Você vai gostar também:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe um comentário


*


*


Seja o primeiro a comentar!

JUNTE-SE Á NOSSA LISTA DE SUBSCRITORES

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade